• Programa de Estágio

Notícias

29/03/2017 17:35

Agência Regional de Juazeiro avança em parcerias para otimizar atividades na região

Ascom - Ibametro
Foto: Ascom - Ibametro

Na última sexta feira (24/03), a Agência Regional de Juazeiro deu seguimento aos contatos iniciados pelo diretor-geral, Randerson Leal, com as instituições do município visando firmar parcerias para a otimização das atividades do Ibametro na região.

Pelo Ibametro participaram o gestor da Regional, Paulo Vargas, e a servidora Jany Amanda, que tiveram produtiva reunião com o diretor executivo da Autarquia Municipal de Abastecimento (AMA), Mitonho Vargas, com o gerente regional do Sebrae, Carlos Rafael e com o agente de desenvolvimento do Banco do Nordeste (BN), Jorge Murilo.

A parceria firmada com a AMA possibilita aos metrologistas do Ibametro ter acesso ao cadastro municipal dos comerciantes, evitando problemas na fiscalização por falta de documentação dos fiscalizados. A não apresentação de documento pessoal impossibilitava a coleta dos dados pessoais no coletor digital, atravancando os trabalhos.

Vargas também deu continuidade ao diálogo iniciado por Randerson Leal junto ao Sebrae, prevendo apoio para a sustentabilidade dos negócios. “Muitos comerciantes alegam falta de condição financeira para adquirir balanças com aprovação de modelo pelo Inmetro. Com o apoio do BN, quem preencher os requisitos exigidos pela instituição financeira, poderá conseguir linha de crédito para compra do instrumento”, informa.

Para Randerson Leal, o resultado dessas parcerias vai beneficiar tanto os consumidores quanto os comerciantes. “Ambos participarão de relações de consumo com seus direitos preservados mediante o uso de equipamentos com confiabilidade metrológica. O consumidor não é lesado com pesagens incorretas e o comerciante trabalha conforme as normas, podendo expandir seus negócios em bases mais realistas”, explica Leal.

O Ibametro deflagrou em 2016 a Operação Balança Leal para apreensão de balanças sem aprovação de modelo pelo Inmetro no mercado baiano. Até fevereiro deste ano, um total de 217 balanças já haviam sido recolhidas do comércio de municípios por todo Estado.

O órgão tem feito campanhas educativas (antes das fiscalizações nas cidades) para alertar a população sobre a proliferação de balanças irregulares principalmente nas feiras livres. Muitas delas são produtos pirata, que utilizam marcas falsificadas de fabricantes respeitados.

Saiba mais: De acordo com a portaria 236/94 e resolução nº 08/2016, a balança é passível de verificação e fiscalização metrológica. O objetivo das verificações é averiguar a conformidade do instrumento de medição em relação ao modelo aprovado pelo Inmetro, bem como verificar se os instrumentos operam com os erros máximos permitidos. O selo do Inmetro indica que o equipamento está de acordo com a regulamentação.

Fonte: Ascom - Ibametro

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.